Ações em 2023: Nvidia, Meta Platforms e Royal Caribbean Cruises se destacam

Descubra como as ações da Nvidia, Meta Platforms e Royal Caribbean Cruises tiveram um desempenho positivo em 2023. Analisamos os números, perspectivas e previsões para essas empresas, ajudando você a entender se elas são boas opções de investimento. No entanto, lembre-se de que investir em ações envolve riscos e consulte um profissional financeiro para obter orientação adequada.


Anúncio


O S&P 500, principal índice do mercado, está prestes a ultrapassar seu recorde de 4796,56 pontos, registrado em 3 de janeiro de 2022. Após sinais de que o Federal Reserve (Fed) interromperá o ciclo de alta dos juros, o índice acumulou uma valorização de 24,32% e atualmente está em 4758,50 pontos.

Os mercados futuros indicam uma probabilidade de 74,89% de que o primeiro corte de juros ocorra em março de 2024. Com a expectativa de crédito mais barato à frente, o Nasdaq 100, que reúne as maiores empresas de tecnologia, atingiu um novo recorde nesta terça-feira. Além do S&P 500, a MicroStrategy (NASDAQ:MSTR) disparou 302% no ano, impulsionada pela alta do Bitcoin.

Dentro do S&P 500, as ações que mais se valorizaram em 2023 foram a Nvidia (NASDAQ:NVDA), com 243%, a Meta (NASDAQ:META), com 182%, e a Royal Caribbean Cruises (NYSE:RCL), com 152%. As gigantes Apple (NASDAQ:AAPL), Microsoft (NASDAQ:MSFT), Amazon (NASDAQ:AMZN) e Alphabet (NASDAQ:GOOGL) tiveram ganhos mais modestos de 50% a 80% no ano.

No entanto, surge a pergunta: essas ações do S&P 500 que tiveram um desempenho tão expressivo em 2023 estão prontas para cair em 2024?

  1. Nvidia:
    A Nvidia passou por uma transformação em 2023, deixando de ser apenas uma fabricante de GPUs voltada para o mercado de games e se tornando uma fornecedora de data centers especializada em IA gerativa. No terceiro trimestre, a receita da empresa foi de US$ 18,12 bilhões, um salto de 205% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A empresa superou as expectativas de lucro por ação (LPA) de US$ 3,09, alcançando US$ 3,71 para o trimestre. O segmento de Data Center da Nvidia cresceu 279% em comparação ao ano anterior, atingindo US$ 14,51 bilhões. O segmento de Jogos, tradicional da empresa, teve um aumento de 81%, chegando a US$ 2,86 bilhões.

Ambos os mercados globais têm perspectivas de crescimento de dois dígitos. O mercado de data centers deve atingir US$ 554,4 bilhões até 2030, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 10% a 13%. O setor de jogos deve alcançar US$ 610,6 bilhões até 2032, com uma CAGR de 10,5%.

A Nvidia detém uma fatia de 87% no mercado de GPU discreta, dominando esses dois setores. Como principal fornecedora de GPUs para Google, Amazon, Microsoft, Oracle (NYSE:ORCL) e outros, a Nvidia está bem posicionada para atender à crescente demanda por IA em 2024. Embora as restrições à exportação de chips dos EUA para a China tenham afetado alguns produtos da Nvidia, como A800, H800, A100, H100 e L40S, seus concorrentes Intel (NASDAQ:INTC) e AMD (NASDAQ:AMD) também foram prejudicados.

Com base em 38 análises de analistas coletadas pela Nasdaq, a NVDA é considerada uma “compra forte”. O preço-alvo médio da NVDA é de US$ 661,35, em comparação com o preço atual de US$ 491. A previsão mais alta é de US$ 1100, enquanto a mais baixa é de US$ 560.

  1. Meta Platforms:
    A Meta é outra empresa dominante no mercado. Através das plataformas Facebook, Instagram e WhatsApp, a Meta está expandindo seu alcance e absorvendo pequenas startups. No terceiro trimestre de 2023, a empresa aumentou sua participação de mercado para 16,86% (por receita total), superando todos os concorrentes.

Devido a esse momento favorável, o lucro líquido da Meta no trimestre cresceu 163% em relação ao ano anterior, um crescimento significativamente maior do que o do setor, que foi de 56%. A gigante dasredes sociais também registrou um aumento de 22% na base de usuários, chegando a 2,8 bilhões de pessoas ativas mensalmente.

A Meta tem se concentrado em expandir suas ofertas além das redes sociais tradicionais, explorando áreas como realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR). Com a aquisição da empresa de óculos inteligentes Ray-Ban Stories e o lançamento do Horizon Workrooms, um ambiente de trabalho virtual, a Meta está buscando diversificar seus negócios e explorar novas oportunidades de crescimento.

Os analistas estão otimistas em relação à Meta, com 42 recomendações de “compra forte” coletadas pela Nasdaq. O preço-alvo médio da META é de US$ 468,24, em comparação com o preço atual de US$ 337. As previsões variam de um mínimo de US$ 300 a um máximo de US$ 600.

  1. Royal Caribbean Cruises:
    Após um período difícil durante a pandemia, a indústria de cruzeiros está se recuperando gradualmente à medida que as restrições são relaxadas e as pessoas retomam as viagens. A Royal Caribbean Cruises, uma das principais empresas do setor, registrou um aumento significativo no número de reservas e uma recuperação nas receitas em 2023.

A empresa implementou protocolos rigorosos de saúde e segurança para garantir a proteção dos passageiros e tripulantes, o que ajudou a restaurar a confiança dos viajantes. Além disso, a Royal Caribbean Cruises tem se concentrado em oferecer experiências únicas e inovadoras, como destinos exclusivos e aprimoramentos em suas embarcações.

Embora a indústria de cruzeiros ainda enfrente alguns desafios, como possíveis surtos de doenças e flutuações nas restrições de viagens, a Royal Caribbean Cruises está bem posicionada para se beneficiar da retomada do setor. Com base em 24 análises de analistas coletadas pela Nasdaq, a RCL é considerada uma “compra moderada”. O preço-alvo médio da RCL é de US$ 109,04, em comparação com o preço atual de US$ 81. As previsões variam de um mínimo de US$ 55 a um máximo de US$ 160.

É importante observar que o desempenho passado das ações não garante retornos futuros. Investir em ações envolve riscos e é recomendável realizar uma análise completa antes de tomar qualquer decisão de investimento. É aconselhável consultar um profissional financeiro para obter orientação personalizada com base em suas circunstâncias individuais.